ESPIRITUALIDADE, DOZE PASSOS, REFLEXÕES DIÁRIAS, TEMAS SÔBRE DEPENDÊNCIA QUÍMICA

espiritualidade, dependência química, Alcoólicos Anônimos, Narcóticos Anônimos, Alateen, Alanon, saúde física e mental, lazer, curiosidades, doze passos, passagens da bíblia, notícias, clínicas de recuperação. Espero com essas matérias, estar colaborando com alguém, em algum lugar, em algum momento de sua vida.

terça-feira, 4 de julho de 2017

Reflexão - A importância dos 12 passos

A dor e a miséria eram realidades em nossas vidas de ativa. Não queríamos aceitar nossa situação de vida ou mudar aquilo que era inaceitável. Tentávamos escapar das dores da vida pelo uso de drogas, mas o uso somente aguardava nossos problemas. Nossa percepção alterada da vida tornou-se um pesadelo.
Através da vivência do programa dos doze passos, aprendemos que nossos sonhos podem substituir nossos pesadelos. Crescemos e mudamos. Adquirimos a liberdade de escolha. Somos capazes de dar e receber amor. Podemos compartilhar honestamente sobre nós mesmos, não mais aumentando ou minimizando a verdade. Aceitamos os desafios que a vida real nos oferece, encarando-a de uma maneira responsável e madura.
Mesmo que a recuperação não nos dê imunidade para as realidades da vida, através do programa e da irmandade podemos encontrar apoio, atenção verdadeira e o interesse de que precisamos para enfrentar essas realidades. Não precisamos nunca mais nos esconder da realidade pelo uso de drogas, pois nossa unidade com outros adictos em recuperação nos dá força. Hoje, o apoio, a atenção e a empatia da recuperação nos dão uma janela limpa e clara através da qual enxergamos, vivenciamos e apreciamos a realidade como ela é.
Na nossa recuperação, não consideramos essencial aceitar a realidade. Quando conseguimos, não sentimos necessidade de usar drogas na tentativa de mudar a nossa recuperação.
As drogas costumavam servir para amortecer em nós a força da vida. Quando paramos de usar drogas e começamos a recuperação, nos confrontamos diretamente com a vida. Poderemos experimentar os sentimentos de decepção, frustração ou raiva. As coisas podem não acontecer da forma que gostaríamos que acontecessem. O egocentrismo que cultivávamos em nossa adicção distorceu nossa percepção de vida; é difícil abrir mão de nossas expectativas e aceitar a vida como ela é.
Aprendemos a aceitar nossas vidas trabalhando os 12 passos. Descobrimos uma forma de mudar nossas atitudes e abrir mão de nossos defeitos de caráter. Não precisamos mais distorcer a verdade ou fugir de situações. Quanto mais praticarmos os princípios espirituais contidos nos passos, mais fácil se torna aceitar a vida exatamente como se apresenta. É importante praticar a autoaceitação trabalhando os 12 passos.

Nenhum comentário: