ESPIRITUALIDADE, DOZE PASSOS, REFLEXÕES DIÁRIAS, TEMAS SÔBRE DEPENDÊNCIA QUÍMICA

espiritualidade, dependência química, Alcoólicos Anônimos, Narcóticos Anônimos, Alateen, Alanon, saúde física e mental, lazer, curiosidades, doze passos, passagens da bíblia, notícias, clínicas de recuperação. Espero com essas matérias, estar colaborando com alguém, em algum lugar, em algum momento de sua vida.

domingo, 4 de novembro de 2007

Tente outra vez

REFLEXÃO: TENTE OUTRA VEZ.

Dia desses estava andando, distraído com meu walkman, quando uma música me chamou a atenção. Sua letra dizia: “tenha fé em Deus, tenha fé na vida... levante sua mão sedenta e recomece a andar... tente outra vez...”
Isso me fez pensar que a vida sempre nos surpreende, com acontecimentos alegres e tristes. E quando somos envolvidos pela dor, é como se o chão nos faltasse. Nos sentimos completamente desamparados. Queremos que as horas passem rapidamente, mas os minutos, se tonam lentos. A alegria que até pouco tempo estava ao nosso lado, parece ter desaparecido.
Tudo a nossa volta parece estar envolvido em uma grande névoa. Nos sentimos sem forças para continuar. Sair da cama e enfrentar mais um dia se torna um sacrifício. Temos vontade de fugir e nos trancamos em nosso mundo, até que as coisas melhorem. Queremos fingir que estamos vivendo apenas um pesadelo e logo tudo voltará ao normal. Buscamos desesperadamente por uma saída e sofremos mais ainda, por não sabermos o caminho a seguir.
Andamos de cabeça baixa e preocupados. Pensamentos negativos passam a nos envolver e sugar nossas energias. Nos sentimos sufocados e parece que Deus se esqueceu de nós...
Porém, o Pai jamais abandona um filho Seu. Ele sempre está ao nosso lado, nos protegendo, orientando e procurando nos mostrar o caminho. Mas devemos também, fazer a nossa parte.
Rever as nossas atitudes e persistir em nossa reformulação íntima. Não devemos nos importar com as adversidades da vida, devemos fazer com que a fé guie nossos passos. Devemos ter coragem, para mesmo feridos, seguirmos adiante, pois o ferimento cicatrizará. Buscar a luz que tanto almejamos, dentro de nós, pois é lá que ela se encontra.
E é essa luz interna que nos dará forças para continuarmos. E quando acreditarmos nessa luz, iremos nos surpreender com o seu potencial. Iremos enfrentar a vida de frente, não temendo os obstáculos, mas jamais iremos desistir. Porque a caminhada continua.
Não importam os tropeços ou ciladas do caminho, tenhamos a esperança sempre ao nosso lado. Porque a esperança nos mostrará que sempre haverá um novo amanhecer. Não importam as frustrações que sofremos, se algo não se concretizou, não choremos eternamente, o Pai sempre sabe o que é melhor para nós e se afastou algo do nosso caminho, foi para nos proteger.
Se estamos insatisfeitos com alguns aspectos de nossa vida, não fiquemos apenas nos lamentando, arregacemos as mangas e busquemos novos horizontes. Se não acreditamos em nosso potencial, lembremos que o Pai não nos daria a vida se não soubesse que somos capazes de grandes feitos.
Busquemos praticar o bem e a espiritualidade nos envolverá com a sua luz. Peçamos forças ao Pai, nos momentos de desespero e veremos que Ele jamais deixará de nos atender. Não busquemos por milagres, mas batalhemos, dia a dia, pela nossa renovação. Não desistamos, mesmo quando a vitória não vier, lembremos que há outras conquistas mais importantes a serem alcançadas.
Se o perdão não é possível, aguardemos, tudo tem o seu tempo e enquanto isso, não roguemos o mal, apenas, como uma frase que ouvi certa vez, entreguemos na mão do Mestre, Ele saberá o que fazer.
Se o reconhecimento desejado não veio, recordemos dos pequenos gestos, que muitas vezes, preencheram nossos minutos. Se alguém que estimamos nos decepcionou, não guardemos mágoas, não somos seres perfeitos e quantos deslizes também já não cometemos?
Se o caminho escolhido se mostrar errado, não tenhamos vergonha de retornar e fazer novas escolhas. Não tenhamos receios de pedir ajuda, o Pai sempre coloca alguém em nosso caminho, capaz de nos estender a mão quando precisamos.
Quando entes queridos se forem, não achemos que é o fim. A despedida foi apenas física, o espírito vive eternamente e continua sua evolução.
E quando acharmos que não temos mais forças para continuar, façamos uma simples, mas verdadeira prece, pedindo misericórdia ao Pai e veremos como seremos iluminados.
E assim, iremos seguir a letra da música: “não diga que a vitória está perdida. Se é de batalha que se vive a vida... tente outra vez.”

Nenhum comentário: