Adicção, A.A., N.A., Doze Passos, Reflexões, Literatura, Clínica, Comunidade, Espiritualidade

LITERATURA DE ALCOÓLICOS E NARCÓTICOS ANÔNIMOS, OS DOZE PASSOS, REFLEXÕES, CLÍNICAS, COMUNIDADES, ESPIRITUALIDADE. ESPERO COM ESSAS MATÉRIAS, ESTAR COLABORANDO COM ALGUÉM, EM ALGUM LUGAR, EM ALGUM MOMENTO DE SUA VIDA !

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Impotente!? até que ponto?


Sou impotente contra o álcool e substâncias psicoativas, mas não sou impotente perante o alcoolismo ou a dependência química. O isolamento da dependência nos afasta da comunidade, das outras pessoas, da vida e de nós mesmos. Não temos poder sobre a droga, mas temos sobre a dependência e o nosso relacionamento com a comunidade. A solução é adotar outro estilo de vida, relacionar-se com outras pessoas, com a vida, uma solução espiritual.

Carl Jung sempre insistiu em que uma religião pode impedir o desenvolvimento espiritual, porém era necessário que cada um desenvolvesse uma religião pessoal como forma de crescimento espiritual. Jung recomendava que a religião da juventude fosse utilizada para isso porque estava enraizada no subconsciente.

Interessante que temos muitos nomes para descriminar doenças, mas poucos para descrever saúde, bem-estar etc. Ao mesmo tempo, temos enciclopédias de classificações de doenças, mas poucas para descrever um estado de espiritualidade.

Ouvi uma vez a observação de que o álcool e/ou outras drogas me permitiram ver o mundo através de uma janela mágica, mas estou cansado de ver o filme, quero fazer parte dele. Quero começar a viver, e viver é o aqui e agora, ou, na frase freqüentemente repetida: “a vida é o que acontece enquanto estamos nos preparando para viver”.

Não vejo a criação como algo que aconteceu no passado. A criação é algo que está acontecendo aqui e agora, tecnicamente somos co-criadores. Há uma frase que capta bem esse pensamento: “tenho de ter paciência comigo mesmo porque Deus não acabou de me criar”.

Os grandes mestres espirituais hoje estão dirigindo táxis, criando filhos, sobrevivendo no dia-a-dia. Espiritualidade é a maneira de viver neste mundo e não pode ser separada do processo de viver. Se quiser saber qual é o meu relacionamento com Deus, pergunte qual é meu relacionamento com as pessoas em volta de mim. Quando me sento para conversar com uma pessoa e me revelo, estou falando comigo, com aquela pessoa e com Deus, todos ao mesmo tempo.



Nenhum comentário: