ESPIRITUALIDADE, DOZE PASSOS, REFLEXÕES DIÁRIAS, TEMAS SÔBRE DEPENDÊNCIA QUÍMICA

espiritualidade, dependência química, Alcoólicos Anônimos, Narcóticos Anônimos, Alateen, Alanon, saúde física e mental, lazer, curiosidades, doze passos, passagens da bíblia, notícias, clínicas de recuperação. Espero com essas matérias, estar colaborando com alguém, em algum lugar, em algum momento de sua vida.

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Bill sem "endeusamentos"


O co-fundador de Alcoólicos Anônimos, Bill Wilson, escreveu o texto básico de Alcoólicos Anônimos nos anos trinta. Havia grupos surgindo em Akron, Cleveland e New York, e ele achava que era necessário um livro para divulgar esse movimento, com o objetivo de atingir muitas pessoas, Bill escrevia cada capitulo, mimeografava e fazia-os circular para comentários. Depois do quarto capitulo e muita controvérsia, alguns membros o encontraram a escrever exatamente como o processo de recuperação funcionava. Deprimido e resfriado, Bill estava deitado na cama quando resolveu escrever um capitulo chamado “como funciona”. Numa tentativa de fazer um resumo e gostou da idéia de serem doze os passos. Sentiu que esse número era significativo.
Esse livro, junto com outros que Bill escreveu, deixou-o financeiramente bem. Transcrevo abaixo um trecho de um livro bem pesquisado, porém bastante controverso. Faço isso porque existe em a uma tendência a “endeusar” Bob e Bill, tendência essa que considero infeliz, pois pode transformar Alcoólicos Anônimos numa religião, fixando-a dogmaticamente. Bill Wilson escreveu em seu livro básico de Alcoólicos Anônimos: “Nosso livro procura apenas sugerir. Reconhecemos que sabemos pouco. Deus, porém, revelará cada vez mais a você a nós”. Minha intenção é apresentar Bill Wilson como um ser humano, um grande ser humano, que foi fundamental na formação de uma organização humana, talvez uma das mais influentes do século XX:
O livro Alcoólicos Anônimos (Grande Livro) é um dos maiores sucessos da história de publicação de livros; em 1.985, no ano do cinqüentenário de Alcoólicos Anônimos, cinco milhões de volumes foram vendidos. Os royalties dos livros de Wilson dariam para ele e sua esposa, Louis, uma confortável renda de US$ 40 mil anuais no fim dos anos 60, e, até sua morte, em 1.971, quase US$ 60 mil por ano. Começando os anos 70, deixou Louis muito bem financeiramente. Em 1.986, ela recebeu US$ 912.500,00 das vendas dos livros de Alcoólicos Anônimos que seu marido escreveu. A parte dela foi determinada por um contrato feito entre Wilson e a editora: 13,5% do preço da venda do livro para Louis e 1,5% para Helen, a última e mais duradoura amante de Bill. Louis não podia dar sua fortuna para Alcoólicos Anônimos se ela quisesse. Uma das normas estabelecidas por seu marido é a que Alcoólicos Anônimos deve declinar todas as contribuições de pessoas de fora. Até Louis era considerada “pessoa de fora”... Bill, em seus últimos vinte anos de vida, chocou os membros da junta de Alcoólicos Anônimos, não só porque tinha várias amantes ao mesmo tempo, mas principalmente, porque experimentou LSD, fez uma campanha de niacina para resolver problemas emocionais e organizou sessões espíritas em sua residência.
A secretaria de Bill durante quarenta anos descreveu-o num livro recente como uma pessoa muito humana e muito difícil. Há sempre um perigo de “endeusamento” de pessoas como Bill e Dr. Bob Smith, mas, como disse o filho do dr. Bob, não é necessário “purificarmos” a história de Alcoólicos Anônimos. No mesmo livro, a filha adotiva do Dr. bob, Sue Smith Windows, comenta que ele escreveu em sua história no livro de Alcoólicos Anônimos (1.976), pg. 170, que tudo era “ideal” no seu lar, mas a filha contesta isso. Enfim Sue fugiu, contra a vontade dos pais, com o primeiro alcoólatra que Bill e Bob tentaram recuperar. Ele continuou bebendo e mais tarde se separaram; a filha deles, de 23 anos, matou o bebê e suicidou-se em seguida.
Acho importante lembrarmos que o programa foi desenvolvido e utilizado desde o começo por pessoas humanas, passíveis, como todos nós, de falhar. O endeusamento permite a racionalização de que os fundadores eram pessoas especiais e este programa, como funcionou para eles, não vai funcionar para mim porque não sou especial.
visite e faça parte do meu grupo: http://groups.google.com/group/vida-sobria-e-dourada

Nenhum comentário: